terça-feira, 12 de maio de 2015

Sonhos são conquistados.

"A minha vida inteira
Eu nunca estive presente
Era apenas um fantasma
Fugindo de medo
Aqui nossos sonhos não são feitos
Eles são conquistados"

Ela nasceu em 1990. Sua mãe acreditava que ela seria uma médica, seu pai acho que ela seria uma grande advogada, seu irmão só queria que nenhum garoto se aproximasse.
Seu quarto era rosa, seus vestidos tinham babados e laçarotes, mas depois dos 7 anos ela quis um quarto verde e pedia por calças ao invés de saias.
Ela gostava de balé e de karatê. Odiava futebol e amava desenhos animados.
Desde muito nova aprendeu a ler, aprender a estar num mundo só seu. Ela não era a mais bonita da escola, tão pouco a mais sociável.


Aprendeu muito cedo que nada vinha de graça, seus pais trabalhavam muito para pagar sua escola, suas roupas. Seu irmão logo saiu de casa para estudar, pouco depois conseguiu um intercâmbio na Europa, o peito dela se enchia de orgulho sempre que falava dele.
Com 12 anos escreveu várias metas em um caderninho com a capa do Pequeno Príncipe. Sabia que nada que escreveu ali seria fácil, mas iria lutar por tudo aquilo e por mais um pouco.
Aos 17contou ao irmão o que decidiria fazer, ele disse que seus pais talvez sonhassem por algo maior, mas que eles aceitariam, afinal a amavam. Em casa o pai disse que ela morreria de fome, a mãe só suspirou. Ela sabia que os pais pensavam que para ser alguém na vida precisaria de uma profissão estimada, uma que em pouco tempo lhe permitisse o prefixo de doutora, mas ela não se importava com isso tanto assim.
Ela sabia que o importante era ser bom naquilo que fazia, as recompensas viriam com certeza, daria tudo certo, ela não morreria de fome, ela faria a diferença, ela seria a diferença.
Estudou arduamente, passou na primeira chamada, começou a estudar. Aprender a ver o mundo de uma forma diferente. Cortou o cordão umbilical. Fez burradas. Caiu. Se feriu. Feriu aos outros. Levantou. Se curou. Permitiu que lhe curassem. Curou aos outros. Cresceu.
Se formou com honras, se tornou doutora, depois de muita luta e anos, naquilo que decidiu seguir. Realizou seu sonho de fazer a diferença, de ser diferente.
Não pisou em ninguém, não serviu de escada de ninguém. Não abaixou a cabeça. Não recuou. 
Aprendeu que coisas boas vem para aqueles que lutam e fazem acontecer.

“Aqui os sonhos não são feitos
Eles são conquistados”

Nenhum comentário:

Comentário